Header Ads

Barcelona perde em Granada



O jogo era para juntar os cacos, mas só aumentou ainda mais a crise. Apático, com muito erros e diante de um goleiro inspirado, o Barcelona perdeu por 1 a 0 para o Granada, neste sábado, pela 33a rodada do Campeonato Espanhol.

Assista aos melhores momentos de Granada 1 x 0 Barcelona

Confira aqui TODOS os detalhes do Campeonato Espanhol

O resultado é terrível, não apenas animicamente, mas para as pretensões do clube catalão de brigar pelo título da Liga Espanhola. Três dias depois de ser eliminado na Champions League, o time vê o título nacional também mais distante.

Para o duelo deste sábado, o técnico Tata Martino teve de improvisar. Sem nenhum zagueiro de ofício, Busquets foi recuado para a defesa, atuando ao lado de Mascherano, já consagrado pelo uso na posição. Nas laterais, outras duas mudanças: Montoya e Adriano nos lugares de Daniel Alves e Jordi Alba.

O meio-campo também mudou, com Fábregas e Iniesta na criação, e Xavi poupado; no ataque, Pedro fez companhia a Neymar e Messi. A dupla, com o brasileiro pela esquerda e o argentino pelo meio, era a grande aposta para que o time voltasse a brilhar.

Pelo contrário. Quando a partida começou, a apatia da derrota para o Atlético de Madri continuava, e o Granada aproveitou. Aos 15 minutos, Brahimi avançou pela direita e, mesmo marcado por Montoya, chutou para o gol. José Pinto foi surpreendido e não conseguiu fazer a defesa.

O gol até acordou o Barcelona, mas a equipe catalã continuava apresentado problemas semelhantes aos da eliminação da Champions League: pouca verticalidade e um jogo engessado, sem muitas variações que pudessem envolver o rival.

Neymar, pela esquerda, até tentava mudar o ritmo da partida quando acionado. Mas o brasileiro terminou a primeira etapa mais destacado pelo nervosismo - que lhe custou um cartão amarelo após agredir Nyom - do que pelas boas jogadas que fez.

Na segunda etapa, o Barcelona entrou em campo mais ligado e passou a criar mais chances. Aos 9 minutos, Fábregas quase marcou de voleio, mas o bonito chute parou nas mãos do goleiro Kamezis, que se esticou para defender.

A maior presença no ataque abria espaços para o Granada assustar - aos 10, Brahimi quase marcou o segundo, mas foi impedido por um carrinho de Montoya. A intervenção do lateral não deixou que o atacante concluísse.

Aos 12 minutos, foi a vez de Neymar criar outra boa chance. Depois de receber dentro da área, o brasileiro avançou e chutou cruzado. A bola passou perto da trave do gol defendido por Kamezis. Aos 17, o goleiro apareceu novamente bem para defender uma cobrança de falta de Messi; aos 18, parou uma conclusão de Busquets na pequena área.

Na segunda metade da etapa final, o Barcelona lançou-se ao ataque. As chances apareciam, mas eram desperdiçadas uma a uma. Neymar, uma, duas vezes; um chute de Iniesta a centímetros do gol... Mas a bola não entrava.

Nem mesmo com quatro atacantes, depois de Alexis entrou no lugar de Busquets, o clube catalão conseguiu marcar. Aos 43 minutos, El Arabi ainda teve a chance de fazer o segundo do Granada - Pinto salvou o Barcelona mais uma vez.

Agora, o Barcelona vai para Valencia, onde na quarta-feira encara o Real Madrid, pela final da Copa do Rei. Pode ser a grande chance de o time de Tata Martino dar uma reviravolta na temporada. A última oportunidade de sair da crise cada vez maior em que se meteu.
Tecnologia do Blogger.